Entre o “laissez-faire” americano e o “intervencionismo” europeu: para qual direção aponta a investigação do CADE sobre o mecanismo de busca do Google

Conteúdo do artigo principal

Andressa Lin Fidelis

Resumo

O presente trabalho analisa as diferenças entre as regras de monopolização do antitruste norte-americano e as características do abuso de dominância europeu, assim como a concretização dessas diferenças nos divergentes caminhos percorridos pelas investigações do Federal Trade Commission e da Comissão Europeia acerca da denúncia de viés no mecanismo de busca do Google. Por meio do estudo do direito comparado e da jurisprudência brasileira sobre o abuso de posição dominante, o presente trabalho busca apontar qual a direção mais provável a ser tomada pela investigação brasileira em curso sobre o tema e os principais desafios a serem enfrentados pelo CADE neste percurso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
LIN FIDELIS, A. Entre o “laissez-faire” americano e o “intervencionismo” europeu: para qual direção aponta a investigação do CADE sobre o mecanismo de busca do Google. Revista de Defesa da Concorrência, Brasília, v. 3, n. 2, 2015. Disponível em: https://revista.cade.gov.br/index.php/revistadedefesadaconcorrencia/article/view/201. Acesso em: 20 ago. 2022.
Seção
*
Biografia do Autor

Andressa Lin Fidelis, Georgetown University Law Center

Mestre em Direto (LL.M., Dean’s List) pela Georgetown University Law Center (2014) e bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2010). Membro da Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo. Advogada de direito da concorrência, direito público e regulação e atual assessora no Gabinete da Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).