Standards como eventual limite à concorrência: breve consideração acerca do cartel do cimento no Brasil

Conteúdo do artigo principal

Maria Fernanda Madi
Vicente Bagnoli

Resumo

Standards, ou normas técnicas, definem requisitos técnicos ou de qualidade a produtos e processos de produção ou serviços. Ainda que existam eficiências econômicas não desprezíveis no processo de normatização, a literatura concorrencial também vem mostrando que em um mercado onde os standards são excessivos, a livre concorrência pode ser prejudicada, pois a iniciativa de várias empresas passa a ser limitada. No presente artigo serão abordadas as preocupações concorrenciais que devem ser consideradas pela autoridade de concorrência em suas análises e investigações. O artigo utiliza como exemplo, e breve estudo de caso, o chamado cartel do cimento, julgado em 2014 pelo CADE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
MADI, M. F.; BAGNOLI, V. Standards como eventual limite à concorrência: breve consideração acerca do cartel do cimento no Brasil. Revista de Defesa da Concorrência, Brasília, v. 4, n. 2, p. 121-139, 2016. Disponível em: https://revista.cade.gov.br/index.php/revistadedefesadaconcorrencia/article/view/283. Acesso em: 20 ago. 2022.
Seção
Controle de condutas
Biografia do Autor

Maria Fernanda Madi

Maria Fernanda Madi é Doutoranda em Law & Economics pela Erasmus University Rotterdam, advogada e economista; Membro do Grupo de Estudos de Direito da Concorrência da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Vicente Bagnoli

Vicente Bagnoli é Professor da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e advogado; Consultor não governamental da ICN e consultor temporário do Banco Mundial; Presidente da Cecore OAB SP (2013-2015); Conselheiro do IBRAC; Coordenador do Grupo de Estudos de Direito da Concorrência da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie.