FAKE NEWS: UM DESAFIO AO ANTITRUSTE?

Conteúdo do artigo principal

Juliana Oliveira Domingues
Breno Fraga Miranda e Silva

Resumo

A presente pesquisa analisa o fenômeno das fake news do ponto de vista concorrencial. Neste sentido, por meio do método exploratório e de estudo de caso hipotético, analisamos particularidades do mercado de notícias e a aplicação dos instrumentos tradicionais do direito antitruste. Neste contexto, o fenômeno foi conceituado, para na sequencia ser realizada uma revisão dos argumentos que analisam os possíveis efeitos das fake news no ambiente concorrencial, assim como o potencial reflexo decorrente do poder econômico identificado. Assim, o presente estudo busca trazer uma contribuição para a discussão na perspectiva brasileira. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
DOMINGUES, J. O.; SILVA, B. F. M. e. FAKE NEWS: UM DESAFIO AO ANTITRUSTE?. Revista de Defesa da Concorrência, Brasília, v. 6, n. 2, p. 37-57, 2018. Disponível em: https://revista.cade.gov.br/index.php/revistadedefesadaconcorrencia/article/view/411. Acesso em: 20 ago. 2022.
Seção
Revista de Defesa da Concorrência
Biografia do Autor

Juliana Oliveira Domingues, FDRP/USP

Professora Doutora de Direito Econômico e de Direito Antitruste da Universidade de São Paulo (FDRP/USP), com Pós-Doutorado pela Universidade de Georgetown. Advogada e Consultora.

Breno Fraga Miranda e Silva, FDRP/USP

Mestrando em direito pela Universidade de São Paulo (FDRP/USP). Membro do Grupo de Pesquisa “Inovação e Concorrência” da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP-USP) e do Núcleo de Concorrência Inovação da PUC/SP. Advogado